Última hora

Última hora

Quinto dia de confrontos na Grécia

Em leitura:

Quinto dia de confrontos na Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

Na Grécia, tal como se temia, o face a face dos manifestantes e da polícia termina mais uma vez em confrontos em Atenas e Salónica. A manifestação frente ao parlamento, em Atenas, foi convocada pelas principais centrais sindicais e deveria ser pacífica, mas alguns participantes atacaram a polícia, que respondeu com gás lacrimogéneo. O primeiro-ministro tinha pedido a anulação da manifestação, temendo distúrbios, mas os sindicatos recusaram. O protesto frente ao parlamento deveria ser o ponto alto da greve geral de 24 horas, que afecta hoje o funcionamento do país.

A paralisação contra a política económica do governo estava convocada há muito tempo, mas desde sábado que a Grécia está a ferro e fogo, com o executivo que recusa ceder, considerando a violência inaceitável. Na origem de tudo esteve a morte de Alexis Grigoropoulos, que foi sepultado ontem. Segundo o resultado da autópsia, revelado hoje, o adolescente de 15 anos foi vítima de uma bala perdida. A bala tocou uma superfície dura antes de o atingir. O polícia, acusado de homicídio, será interrogado hoje.