Última hora

Última hora

Alcatel Lucent corta 1000 empregos

Em leitura:

Alcatel Lucent corta 1000 empregos

Tamanho do texto Aa Aa

A Alcatel Lucent vai cortar mais postos de trabalho. O grupo franco-americano, terceiro maior do mundo no sector de equipamentos de telecomunicações, está a passar por enormes dificuldades, que não melhoraram com a fusão entre a francesa Alcatel e a norte-americana Lucent, há dois anos.

O novo plano foi anunciado pelo novo presidente Ben Verwaayen e prevê o fim de 1000 empregos. Nos primeiros nove meses deste ano, a facturação caíu para os 12 mil milhões de euros. Os prejuízos subiram para 1,3 mil milhões e as acções caíram 68% na bolsa. Desde que chegou à presidência executiva do grupo, em substituição de Patricia Russo, Ben Verwaayen tem apostado em criar o que chama uma organização mais ágil, através de uma simplificação das estruturas hierárquicas. Os empregos que vão desaparecer são postos administrativos.