Última hora

Última hora

Protestos gregos acalmam ao fim de uma semana

Em leitura:

Protestos gregos acalmam ao fim de uma semana

Tamanho do texto Aa Aa

Um semana depois de terem eclodido protestos um pouco por toda a Grécia pela morte de um jovem abatido pela polícia, os ânimos parecem serenar. A noite passada foram registados apenas alguns focos pouco significativos de manifestantes que protestaram, sem causar incidentes de maior, nas duas principais cidades do país, Salónica e Atenas.

Numa altura em que os distúrbios abrandam, e depois do primeiro-ministro Kostas Karanmalis ter recusado demitir-se ou convocar eleições antecipadas, é tempo de balanço. Enquanto a Confederação comercial grega fala num prejuízo de 200 milhões de euros pelos estragos provocados nas lojas, a polícia diz que está a ficar sem munições de gás lacrimogénio. As autoridades já pediram suprimentos a países como a Alemanha e Israel. Entretanto, a onda de protestos está a provocar movimentos solidários noutras partes da Europa. Trezentos estudantes marcharam ontem no centro de Paris numa demonstração de apoio à juventude grega e o mesmo sucedeu em Berlim, onde cerca de 800 pessoas criticaram o apoio financeiro da classe política aos bancos e à indústria automóvel, em detrimento de projectos educativos.