Última hora

Última hora

Polémica e pateada no Prémio Kandinsky

Em leitura:

Polémica e pateada no Prémio Kandinsky

Tamanho do texto Aa Aa

Lançado em 2007, o Prémio Kandinsky, que pretende promover as artes céncias contemporâneas, da Rússia, foi marcado este ano por vica contestação à decisão do juri.

O alvo da contestação foi o vencedor, Alexei Belyayev, que recebeu 40 mil euros, o maior prémio da arte russa. O seu trabalho “Filha Rússia” foi nomeado para projecto do ano. A decisão não agradou a parte importante das pessoas que assistiam à cerimónia e abandonaram a sala. A peça vencedora chama-se “Brothers and Sisters”. Mostra uma multidão caminhando na mesma direcção. “Na minha arte o tema é a terra mãe e continuarei a fazer isto e só isto, sempre – a nossa grande e bonita terra mãe”, disse o vencedor, depois da contestação. No ano passado, o vencedor foi Anatoly Osmolovsky que acusa o sucessor de ter tendências fascistas e nacionalistas. O protesto mais exasperado que veio do vencedor da edição anterior: “Eu penso que é um artista sem talento que faz dinheiro com complexos nacionalistas, não há arte nisto, esse é o problema”. Um prémio e muito controvérsia.