Última hora

Última hora

Bush visita o Afeganistão após escala atribulada no Iraque

Em leitura:

Bush visita o Afeganistão após escala atribulada no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do Iraque, o Afeganistão. O presidente americano deslocou-se no maior segredo a Cabul. Na recta final do seu mandato, George W. Bush foi tranquilizar Hamid Karzai sobre o apoio de Washington, apesar da transição de poder em curso.

Esta foi a segunda visita de Bush ao Afeganistão e permitiu ao presidente americano constatar os progressos feitos em sete anos mas também o trabalho a realizar. Na conferência de imprensa, Bush recordou que os “talibã brutalizavam as pessoas no Afeganistão e foram retirados do poder”. Considera os progressos incontestáveis. Mas claro que há mais trabalho. E acrescentou: “Nunca disse que os talibã foram eliminados, disse que foram retirados do poder”. George W. Bush encontrou-se também com alguns dos 31 mil soldados americanos no terreno, numa altura em que as hierarquias militares pedem reforços para fazer face ao aumento da violência. A decisão caberá à administração Obama, mas o novo presidente prometeu transformar o Afeganistão numa prioridade. A visita a Cabul foi mais tranquila do que a escala no Iraque. Em Bagdade, Bush foi atacado. Um jornalista insultou-o e tentou atingi-lo com os sapatos, forma suprema de ofensa na cultura iraquiana. Hoje multiplicam-se os apelos à libertação do jornalista, detido para interrogatório e testes de álcool e droga.