Última hora

Última hora

Alemanha debate eventual proibição de partido neonazi

Em leitura:

Alemanha debate eventual proibição de partido neonazi

Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha está relançado o debate sobre a proibição do partido de extrema-direita, NPD, depois da tentativa de homicídio do chefe da polícia da cidade Passau, na Baviera. Alois Mannichl, 52 anos, foi esfaqueado no sábado à porta de casa. O seu estado é estável. As autoridades suspeitam da extrema-direita. Ontem, foram detidas duas pessoas, mas foram libertadas pouco depois por falta de provas. Mannichl era conhecido pela luta contra a extrema-direita.

O ataque foi condenado por toda a classe política alemã e Horst Seehofer, primeiro-ministro da Baviera, é um dos que defendem a interdição dos extremistas. Seehofer afirma que “face a uma nova dimensão do radicalismo de extrema-direita têm de responder com rigidez, consistência e forte determinação”. Já em 2003, a Alemanha tinha tentado proibir o partido neonazi, NPD. Desde então, a formação política ganhou força e entrou em dois parlamentos regionais. Para a polícia a questão deve ser analisada com cautela e será pouco eficaz para acabar com as acções dos extremistas cada vez mais violentos.