Última hora

Última hora

Grupo do Rio quer fim do embargo a Cuba

Em leitura:

Grupo do Rio quer fim do embargo a Cuba

Tamanho do texto Aa Aa

Cuba entra pela porta principal no grupo do Rio enquanto Raul Castro faz a sua estreia, enquanto chefe de estado, numa cimeira de índole internacional. O grupo do Rio, um fórum político criado em mil novecentos e oitenta e seis, é composto por representantes de países latino-americanos e da comunidade do Caribe.

Reunidos no Brasil, os trinta e três países, exigem o fim do bloqueia americano a Cuba que foi também expulsa da Organização dos Estados Americanos, sediada em Washington. Raul Castro envia uma mensagem aos Estados Unidos. O presidente cubano está pronto para dialogar com Obama, de igual para igual, sobre o embargo a Cuba, estabelecido por Washington, mas sem fazer concessões. Após meio século na sombra do irmão, Fidel, Raul Castro assumiu o comando, definitivamente, em Fevereiro de dois mil e oito. Raul Castro tem reputação de ser mais moderado que Fidel e de seguir políticas mais pragmáticas mas tem uma posição firme em relação ao embargo. O presidente cubano afirma que nem embargos nem furacões vão dividir ou vencer Cuba. O embargo criou, a Cuba, a necessidade de diversificar os seus parceiros estrangeiros. Havana depende da Venezuela e tem reforçado os laços com a Rússia e a China. Uma mudança visível de estratégia patente também nos esforços de integração na América Latina, países que Cuba reconhece como parceiros com interesses comuns.