Última hora

Última hora

20 anos de Sakharov com mais uma cadeira vazia

Em leitura:

20 anos de Sakharov com mais uma cadeira vazia

Tamanho do texto Aa Aa

Para comemorar os 20 anos do prémio Sakharov para a Liberdade de Expressão, em Estrasburgo, Elena Bonner, viúva de Andrei Sakharov, foi a convidada de honra da cerimónia. Este ano, o galardão do Parlamento Europeu foi atribuído ao ciberdissidente chinês Hu Jia. “O prémio foi atribuído, pela primeira em 1988 e o vencedor, Nelson Mandela, ainda estava na prisão, nessa altura. E, nesse ano, tivemos uma cadeira vazia para o vencedor do Sakharov, como hoje temos uma cadeira vazia para Hu Jia”, explica Hans-Gert Poettering, presidente do Parlamento Europeu. Hu Jia está preso, acusado de “subversão”.

A sua mulher, Zeng Jinyan viu ser-lhe retirado o passaporte, pelo que também não pôde estar presente e enviou uma mensagem vídeo na qual afirma: “Neste momento, não posso fazer grande coisa, mas gostaria de utilizar os 50 mil euros do Prémio Sakharov de Hu Jia para lançar uma Fundação de apoio às famílias dos activitas dos Direitos Humanos e assim realizar algo que Hu Jia sempre quiz.” Hu Jia de 35 anos, casado e pai de duas crianças, tem-se batido pela defesa dos direitos civis, do ambiente e dos doentes de sida, na China.