Última hora

Última hora

Incerteza sobre responsáveis por explosivos na Printemps de Paris

Em leitura:

Incerteza sobre responsáveis por explosivos na Printemps de Paris

Tamanho do texto Aa Aa

Peritos e investigadores põem em causa o grupo que reivindicou a colocação de explosivos nos armazéns Printemps de Paris. Esta manhã, foram encontrados cinco bastões de dinamite nas casas de banho do terceiro andar da grande superfície comercial, no centro da capital francesa. Numa carta dirigida à agência France Press, a até então desconhecida Frente Revolucionária Afegã exigia a retirada das tropas francesas do Afeganistão até ao fim de Fevereiro, ameaçando com um atentado.

O perito em terrorismo internacional Jean-Charles Brisard explica que o incidente é atípico, porque, “normalmente, não são feitas ameaças virtuais, como foi o caso com estes explosivos, bastante simples e sem detonador. E, por outro lado, o texto da reivindicação não tem referências à linguagem jihadista e islâmica”. Segundo os especialistas, a noção de “revolução” é inabitual no terrorismo islamita. Os peritos dividem-se entre uma mudança de metodologia e uma camuflagem dos verdadeiros autores. Ainda assim, as autoridades levam a sério a ameaça e elevaram o nível de segurança em várias cidades.