Última hora

Última hora

Portugal considera "inaceitável" cortes previstos nas pescas

Em leitura:

Portugal considera "inaceitável" cortes previstos nas pescas

Tamanho do texto Aa Aa

Os responsáveis pelo sector das Pescas da União Europeia discutem a partir de hoje as quotas de pesca para 2009. A Comissão Europeia propôs novos cortes no totais admissíveis de captura que poderão atingir entre 25 e 40 por cento nos casos de algumas espécies pescadas. Uma cimeira de dois dias com negociações que se prevêem-se difíceis. De um lado, estão os diferentes Governos a tentarem defender uma indústria que viu milhares de postos de trabalhos serem destruídos na última década; do outro, os interesses ambientais e o risco de esgotamento das reservas de peixe.

Aaron McLoughlin, responsável pelo programa marinho comenta que “no mar do norte capturam-se hoje 24 mil toneladas de bacalhau e 23 mil toneladas de Atum que são depois deitadas ao mar. É um sistema de loucos.Os membros da comissão europeia disseram que vão resolver o problema em 2009, mas até aqui falharam as suas obrigações”. A proposta inicial da Comissão Europeia prevê cortes que podem atingir os 40 por cento para algumas espécies pescadas em águas portuguesas, “inaceitável” disse o governo português.