Última hora

Última hora

Justiça condena antigo patrão da Parmalat

Em leitura:

Justiça condena antigo patrão da Parmalat

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça revelou o seu veredicto contra o ex- patrão da Parmalat cuja fraude deixou um buraco de 14 mil milhões de euros em 2003. Calisto Tanzi foi condenado a dez anos de prisão pelo tribunal correcional de Milão. O ministério público tinha pedido 13 anos por considerar que nâo deveria haver circunstâncias atenuantes para o arguido. Tanzi foi acusado de manipulação da Bolsa, de ter criado uma contabilidade paralela a fim de dificultar o trabalho de auditoria. Este é o primeiro desfecho do processo judicial do grupo alimentar após a eclosão do escândalo financeiro.