Última hora

Última hora

Câmbios estimulam turismo de compras

Em leitura:

Câmbios estimulam turismo de compras

Tamanho do texto Aa Aa

O euro e a libra esterlina estão muito perto da paridade, algo inédito desde o lançamento da moeda única europeia. A libra tem vindo a caír a pique face ao euro, por culpa da recessão na Grã-Bretanha, o que motiva os turistas que visitam o país a fazer mais compras. Sobretudo em Londres, a cidade das compras por excelência: “Agora, com a libra mais fraca em relação ao euro, é bom, porque há dois ou três anos estava muito cara. Agora é mais interessante para nós”, diz uma turista belga.

Os câmbios ajudam a melhorar a situação, sobretudo agora, que estamos em período de Natal. Mas o comércio britânico já viu melhores dias: Todas as semanas as vendas sobem um pouco, mas em comparação com o ano passado as vendas estão em baixo, cerca de 4%, é o que esperamos. No ano passado tivemos vendas recorde”, diz Fiona O’Connor, gerente da cadeia de lojas John Lewis. Outro exemplo de turismo monetário pode ser encontrado no Extremo Oriente. Na Coreia do Sul, são muitos os japoneses que, por estes dias, passam para fazer compras. Isto porque o iene atingiu um máximo histórico face à divisa sul-coreana, o won. As malas de marca e os cosméticos são os produtos mais procurados.