Última hora

Última hora

Morreu o "garganta funda"

Em leitura:

Morreu o "garganta funda"

Tamanho do texto Aa Aa

Desde que o escândalo Watergate rebentou a sua identidade tornou-se o mais bem guardado dos segredos. Para o mundo este é o rosto do “garganta funda”, na realidade chama-se Mark Felt e morreu esta sexta-feira após uma paragem cardíaca em Santa Rosa, na Califórnia.

Trata-se do antigo agente do FBI que esteve na origem do escândalo Watergate que no início dos anos 70 levou à resignação de Richard Nixon da presidência dos EUA. Ao longo de vários anos, a identidade do «garganta funda» foi alvo de grande especulação. Só em 2005, Mark Felt admitiu ter sido ele a dar informação vital aos jornalistas do Washington Post sobre o papel de Richard Nixon no caso Watergate. Nessa altura o jornal revelou a identidade da misteriosa fonte segura da Casa Branca que passava informações aos dois repórteres, Bob Woodward e Carl Burnstein. “Nós conseguimos imaginar que ele não gostou das coisas que estaria a presenciar, que seriam coisas criminosas existentes na admnistração que Nixon se teria servido do FBI para concretizar os seus planos criminosos” declarou Burnstein. Graças às informações confidenciais de Mark Felt, Woodward e Bernstein puderam provar o papel da Administração do presidente Richard Nixon num assalto à sede do Partido Democrata no edifício Watergate, em Junho de 1972, para fotografar documentos e instalar aparelhos de escuta. O escândalo e as tentativas da Casa Branca para encobrir o caso levaram à demissão de Richard Nixon, o primeiro presidente dos Estados Unidos a ser obrigado a fazê-lo, em Agosto de 1974.