Última hora

Última hora

Japão corta taxas de juro

Em leitura:

Japão corta taxas de juro

Tamanho do texto Aa Aa

Novo corte das taxas de juro no Japão. O banco central nipónico reduziu o preço do dinheiro em 20 pontos de base passando a taxa de juro directora de 0,3 por cento para 0,1 por cento. Com esta decisão pretende-se injecter dinheiro no sistema de crédito e ajudar as empresas a enfrentarem a quebra da procura.

O governador do banco central japonês considera que a economia nipónica tem grandes possibilidades de permanecer sustentável numa perspectiva de longo prazo. Contudo, não deixa de estar dependente da economia global por isso há que reagir face à incerteza reinante. Com esta medida o Japão só não é o país onde o dinheiro é mais barato porque nos Estados Unidos a taxa de juro directora não é fixa mas variável entre 0 e 0,25 por cento. Na Suíça o banco central também aposta num juro mínino. A eurozona tem uma taxa directora de 2,5 por cento. Quando a 16 de Dezembro a Reserva Federal Americana baixou a taxa de juro para o intervalo actual, as consequências para os exportadores japoneses foram graves porque de imediato o yen subiu face ao dólar. A FED, dirigida por Ben Bernanke, tenta também relançar o crédito por outros meios uma vez que as reduções da taxa de juro não se têm verdadeiramente reflectido junto dos consumidores. Também o Banco Central Europeu decidiu cortar ontem na taxa de juro acordada aos depósitos dos bancos para tentar relançar o mercado interbancário. Por agora não está previsto mais nenhum corte imediato da taxa directora.