Última hora

Última hora

Calma incerta na Faixa de Gaza

Em leitura:

Calma incerta na Faixa de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Tensão aumenta na Faixa de Gaza depois da declaração do final da trégua entre israelitas e palestinianos. Após seis meses de relativa calma, o movimento radical palestiniano Hamas declarou esta sexta-feira o termo oficial da trégua que vigorava desde 19 de Junho. A trégua foi mediada pelo Egipto.

Em Gaza, o primeiro-ministro do Hamas, Ismail Haniyeh, afirmou que o líder do movimento Hezbollah, Hassan Nasrallah, apelou ao apoio ao povo palestiniano em Gaza a fim de quebrar o que classifica como o bloqueio do território por Israel. Em Beirute, no Líbano, milhares de pessoas participaram numa manifestação de apoio ao Hamas. Bandeiras palestinianas e do Hezbollah desfilaram lado a lado. Para além de Beirute tiveram lugar manifestações em outras localidades do sul e norte do país. Desde o início de Novembro que a violência ao longo da fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel tem vindo a aumentar. A localidade israelita de Sederot tem sido alvo de vários ataques de róquetes provenientes da faixa de Gaza. O porta-voz do ministério israelita da defesa, Yigal Palmor, afirma que a continuação da trégua serve os interesses de ambos os lados e deveria continuar. Esta sexta-feira voltaram a registar-se alguns actos de violência ao longo da fronteira entre Gaza e Israel não havendo notícia de vítimas.