Última hora

Última hora

Partidos belgas reagem a pedido de demissão do PM belga

Em leitura:

Partidos belgas reagem a pedido de demissão do PM belga

Tamanho do texto Aa Aa

É a quarta vez que o governo liderado pelo primeiro-ministro belga, Yves Leterme, apresenta a sua demissão no espaço de 18 meses.

Na origem da demissão está a publicação do relatório do Supremo Tribunal belga sobre o papel do governo no caso do banco Fortis. O anúncio levou a diversas reacções. Didier Reynders, vice primeiro-ministro e ministro das Finanças, afirma que se atravessa um período muito sensível e é essencial garantir a estabilidade no país. A maior parte dos partidos belgas rejeita contudo a opção de legislativas antecipadas preferindo um governo de transição até Junho de 2009. O chefe do partido liberal flamengo Open VLD, Bart Somers, afirma que os factos apresentados são graves e inaceitáveis num estado democrático. Por sua vez, o presidente do Partido Socialista, Elio di Rupo, afirma que o país está à beira da crise com um orçamento que não foi aprovado, um acordo laboral por concluir e um governo demissionário. A última palavra contudo pertence ao Rei Alberto que já anunciou que por enquanto não se pronunciará sobre o assunto.