Última hora

Última hora

Parlamentares iraquianos

Em leitura:

Parlamentares iraquianos

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento do Iraque rejeitou pela segunda vez o projeto de lei sobre a permanência de forças estrangeiros no país.

Os políticos que se opõem à lei são, na maioria, leais ao clérigo xiita radical Muqtada al-Sadr. Este plano, que indicava uma retirada em Julho de todos os militares estrangeiros à execpção dos Estados unidos, foi rejeitado, por os deputados iraquianos não aceitarem que o documento seja apresentado como uma lei, em vez de uma decisão aceite com base num acordo, tal como foi feito em relação às tropas norte-americanas. O primeiro-ministro, Gordon Brown, defendeu a manutenção de um contigente mínimo inglês no Iraque para lá de Julho, que teria como principal objectivo a formação das Forças Armadas iraquianas. Os parlamentares querem que os 4100 soldados britânicos estacionados no Iraque abandonem o território até ao final do ano. Quanto às tropas norte-americanas devem retirar-se em 2011 segundo acordo establecido entre Washington e Cabul.