Última hora

Última hora

Toyota prevê prejuízos

Em leitura:

Toyota prevê prejuízos

Tamanho do texto Aa Aa

A Toyota, candidata ao lugar de maior construtora automóvel do mundo, prevê ter prejuízos pela primeira vez desde 1940. O grupo prevê perder cerca de 1,2 mil milhões de euros no exercício que termina em Março.

O gigante japonês é mais uma das vítimas da crise financeira. O presidente da Toyota anunciou um corte na produção das fábricas e no no plano de investimentos para 2009 e 2010. Katsuaki Watanabe diz que o grupo precisa de políticas mais adaptadas à situação que está a ser vivida: “O mundo mudou dramaticamente desde finais do ano passado e a economia mundial está a enfrentar uma crise que acontece uma vez num século. O impacto dessas mudanças está a fazer-se sentir muito mais que o previsto.” A Toyota está a sofrer com a quebra da venda de automóveis, causada pela diminuição da procura e pela forte valorização do iene face ao dólar e ao euro. O primeiro-ministro japonês disse que o país precisa de medidas extraordinárias para fazer face à crise. “A economia global está a construír uma nova ordem, depois do caos financeiro. Penso que o Japão tem a obrigação de participar. É precisa uma acção decisiva para enfrentar esta crise, que aparece uma vez num século”, disse Taro Aso. O Japão, um dos principais exportadores mundiais de automóveis e de tecnologia está a sofrer com a crise e com a consequente descida na procura. No mês passado, as exportações japonesas caíram 26,7%, um deslize recorde. Prevê-se novas quedas a pique, durante 2009.