Última hora

Última hora

Persiste a indefinição na Guiné-Conakry

Em leitura:

Persiste a indefinição na Guiné-Conakry

Tamanho do texto Aa Aa

O golpe de estado na Guiné-Conakry, longe de estar consumado, vai conseguindo, no entanto, apoio popular.

A população juntou-se aos rebeldes que hoje se aproximaram do Palácio presidencial. O lider dos golpistas, o capitão Mousa David Camara teve, esta quarta-feira, o primeiro encontro com a imprensa, durante o qual, mostrou o seu convencimento de ser jà o presidente da Guiné-Conakry. “Estou convencido, tranquilamente, que sou o presidente da república”, disse o capitão rebelde. Assumiu claramente ser o lider do Conselho Nacional e Democrático para o Desenvolvimento, qualquer coisa de parecido com uma Junta Militar. Para garantir o apoio popular, fez promessas: “O Conselho compromete-se com a organização de eleições livres, credíveis e transparentes, até ao fim de Dezembro de 2010”. O golpe foi desencadeado na sequência da morte do presidente Lansana Conté, que ascendeu ao poder na sequência de um golpe de estado que ele próprio liderou. Governou um dos países mais pobres do planeta, durante 25 anos, com mão de ferro.