Última hora

Última hora

Primeiro-ministro da Guiné-Conacri reconhece autoridade do líder dos golpistas

Em leitura:

Primeiro-ministro da Guiné-Conacri reconhece autoridade do líder dos golpistas

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro da Guiné Conacri e os membros do governo submeteram-se à junta militar que tomou conta do poder.

Ahmed Souaré disse que estava à disposição do líder dos golpistas, o capitão Moussa Camara que deu hoje uma conferência de imprensa: “Foi-me dada a oportunidade para guiar o destino da nação. Tenho uma missão fundamental. Uma missão sagrada ligada à minha cultura, à minha religião à minha educação e à minha experiência. Não se trata de trair a nação”. O golpe foi desencadeado após a morte do presidente Lansana Conté que governou o país com mão de ferro durante 24 anos também na sequência de um golpe de Estado. O auto-proclamado Conselho Nacional para a Democracia e o Desenvolvimento prometeu realizar eleições dentro de dois anos. Esta quinta-feira, Camara afirmou que não pensa candidatar-se à chefia de Estado nas próximas eleições e apelou à oposição para não pegar em armas de modo evitar lutas fracticidas. O funeral do general Lansana Conté está marcado para esta sexta-feira.