Última hora

Última hora

Raides aéreos israelitas contra a Faixa de Gaza recomeçaram este Sábado

Em leitura:

Raides aéreos israelitas contra a Faixa de Gaza recomeçaram este Sábado

Tamanho do texto Aa Aa

O objectivo da ofensiva foi destruir alvos estratégicos. O governo de Israel explicou que pretendia pôr fim aos ataques do Hamas ao seu país. Cerca de trinta edifícios foram atingidos, o quartel- general da polícia foi um dos alvos, morreram efectivos, entre eles o chefe da polícia de Gaza. Os bombardeamentos atingiram também áreas residenciais, de grande densidade populacional, algumas situadas no centro de cidade.

No balanço de Sábado contam-se mais de duzentos e vinte mortos e setecentos feridos, cento e quarenta dos quais em estado grave. Em Gaza começavam a faltar médicos e medicamentos. O presidente da autoridade palestiniana condenou o ataque. O Hamas e várias facções palestinianas apelaram à vingança e a resposta não se fez esperar. Vários rockets, a partir da Faixa de Gaza, atingiram o sul de Israel fazendo um morto. Israel não teme o contra-ataque diz estar a defender o seu povo e garante que a guerra está apenas a começar. O líder do movimento islamita acusou Israel de carnificina e de querer golpear a resistência histórica que o povo palestiniano tem demonstrado ao longo dos anos. Ismail Haniyeh acrescentou que apesar de Israel estar a aniquilar o seu povo, incluindo crianças, nunca conseguirá matar o orgulho e a dignidade dos palestinianos.