Última hora

Última hora

Agrava-se crise humanitári em Gaza

Em leitura:

Agrava-se crise humanitári em Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

À destruição da guerra que já fez 51 mortos entre a população civil da Faixa de Gaza, está a suceder a tragédia humana. As equipas humanitárias da ONU já identificaram 51 mortos civis, só nas visitas que fizeram aos hospitais e aos centros de primeiros cuidados médicos, estruturas que estão em situação de ruptura. Ha carências de medicamentos e pessoal médico e a ajuda internacional está a chegar tradiamente, em fluxos irregulares, que não respondem às necessidades.

Há 200 mil pessoas que se alimentam da ajuda das agências internacionais. Mas a guerra colocou praticamente toda a população em estado de necessidade absoluta. Crianças e mulheres contam-se entre as vítimas. Entretanto, Israel abriu três pontos de passagem, por onde estão a entrar camiões humanitários e logísticos, para ajuda a uma população que, mesmo em situação mais calma, depende da ajuda internacional. Tanto Israel como o Hamas mantém-se surdos aos apelos da comunidade internacional, para que cessem as hostilidades. É uma guerra sem misericórdia, disse hoje Ehud Barak.