Última hora

Última hora

Bangladesh elege novo governo

Em leitura:

Bangladesh elege novo governo

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 80 milhões de habitantes são chamados às urnas para elegerem um novo governo no Bangladesh, um primeiro passo rumo à estabilidade política após dois anos de estado de emergência. Na corrida para o cargo de chefe de governo estão Hasina Wajed, filha do Sheikh Mujibur Rahman, morto em 1975, quando desempenhava o cargo de primeiro presidente do Bangladesh.

A outra candidata é Khaleda Zia é viúva do presidente Ziaur Raham, assassinado em 1981. Os partidos das duas sexagenárias, a Liga Awami e o Partido Nacionalista do Bangladesh (PNB), dominaram a política do Bangladesh entre 1991 e 2006. Nos dois anos de estado de emergência o governo de Dacca iniciou uma campanha de combate à corrupção. Um combate que levou à detenção de 150 pessoas entre as quais as duas antigas primeiras-ministras e mais uma vez candidatas ao cargo. Hasina Wajed e Khaleda Zia acabaram, no entanto, por ser libertadas este ano sob caução. O Bangladesh, ex-Paquistão Oriental independente desde 1971, é um país laico com uma população de 144 milhões de habitantes, na sua maioria muçulmanos. Após longos meses de confrontos violentos entre apoiantes do PNB e da Liga Awami, que desde Outubro de 2006 provocaram dezenas de mortos, o exército conseguiu a anulação das eleições legislativas marcadas para Janeiro de 2007. O estado de emergência foi então instaurado e levantado a 17 de Dezembro na perspectiva das eleições legislativas desta segunda-feira.