Última hora

Última hora

Entre a esperança e o desespero

Em leitura:

Entre a esperança e o desespero

Tamanho do texto Aa Aa

Dia 4 da Guerra, com a força aérea israelita a fustigar aquilo que diz serem infra-estruturas do Hamas.

O momento agora e de expectativa, depois de Israel ter admitido que esta guerra terá uma segunda fase. Ninguém sabe o que vira aí, depois dos bombardeamentos aéreos. Mas há uma esperança – Israel diz-se disposto a estudar a possibilidade de uma trégua de 48 horas, proposta pela presidência francesa da União Europeia. Isso abriria espaço para novas movimentações diplomáticas, mas sobretudo, permitiria avanços, na ajuda humanitária e no socorro às vítimas. A destruição é a imagem mais vista, na Faixa de Gaza. As forças terrestres estão em alerta, aparentemente, à espera de ordens. Ordens que podem ser de guerra, ou de patrulhamento das vias por onde passa a ajuda internacional. Por cada minuto de espera, a crise humanitária agrava-se, num território extremamente deficitário de cuidados médicos.