Última hora

Última hora

Hamas rejeita propostas de cessar-fogo

Em leitura:

Hamas rejeita propostas de cessar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar dos esforços diplomáticos, a situação no terreno não pára de se agravar.

se por um lado Israel começou a falar numa tr’egua de 48 horas, ao mesmo tempo e prossegue com os raides aéreos. Por seu lado o Hamas ameaça lançar ataques de alcançe cada vez maior no sul de Israel. Uma intenção que ilustra o modo como o movimento islâmico, que controla a Faixa de Gaza desde 2007, é cada vez mais avesso a uma trégua. Fawzi Barhoum, porta-voz do movimento declarou que “o que se está a passar agora, é uma questão de regateio entre a vítima e o carrasco” acrescentado que “o que é preciso imediatamente é que os países árabes e islâmicos se juntem para acabar com esta agressão, levantar o cerco, abrir as passagens e reconstruir Gaza”, concluiu. Após quatro dias de bombardeamentos israelitas contra Gaza, o balanço é de mais de 370 palestinianos mortos, na sua maioria membros do Hamas. Mas entre as vítimas figuram também dezenas de civis, entre os quais perto de 40 crianças, e o número de feridos aproxima-se rapidamente dos dois mil.