Última hora

Última hora

Raul mantém retórica dura de Fidel nas bodas de ouro da revolução.

Em leitura:

Raul mantém retórica dura de Fidel nas bodas de ouro da revolução.

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de cubanos ovacionaram no primeiro dia do ano o Presidente Raúl Castro na cidade de Santiago – a segunda maior de Cuba – no discurso que assinalou a comemoração das bodas de ouro da revolução liderada por Fidel. Os 50 anos foram celebrados numa altura em que Havana continua a sofrer uma grave crise económica, consequência o fim do auxílio de Moscovo e do longo embargo norte-americano.

No seu discurso, Raul Castro, de 77 anos, apontou baterias a Washington. Referiu que “Cuba está mais forte do que nunca e que todas as administrações americanas tentaram impor uma mudança de regime à ilha, empregando mais ou menos agressividade”. Os Estados Unidos “nunca deixarão de ser agressivos, dominadores e traiçoeiros” sublinhou. Apesar de Raul ter apontado o dedo à Casa Branca, existe uma grande expectactiva sobre a abordagem da administração de Barack Obama em relação a Cuba. O presidente eleito defende um aliviar do embargo e a realização de encontros com os líderes da ilha. O grande ausente das comemorações foi Fidel Castro, o líder histórico da revolução, hoje com 82 anos. “El Comandante” não comparece em público desde Julho de 2006, quando foi submetido a uma cirurgia de urgência para travar uma doença de que não se conhecem pormenores.