Última hora

Última hora

Moscovo incita países a apresentar queixa contra a Ucrânia

Em leitura:

Moscovo incita países a apresentar queixa contra a Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Europa sofre as primeiras perturbações no abstecimento de gas proveniente da Rússia via Ucrânia, mas Moscovo comprometeu-se em Praga a negociar com Kiev para por fim à guerra. Depois de um encontro entre reprsentantes de ambos os países a presidência checa da União Europeia já fez saber da sua inquietação por esta crise mas garante que não irá servir de mediação neste conflito nem tomar qalquer partido.

Depois da Polónia e Hungria são agora a Roménia e a Bulgária que se queixam de uma baixa de pressão no abastecimento de gás proveniente da Rússia. A Gazprom acusou os ucranianos de desviar gás russo com destino à Europa, enquanto a empresa ucraniana Naftogaz denuncia que a Gazprom não entrega o gás necessário para o seu encaminhamento. Moscovo está a construir dois novos gasodutos: o NorthStream, que vai ligar o porto russo de Viborg, no Báltico, a Greifswald, no Norte da Alemanha, e o SouthStream, que atravessará o Mar Negro até à Bulgária, onde se irá ramificar rumo à Áustria e para a Grécia. O presidente russo vai iniciar uma digressão pelas capitais europeias para expôr o seu ponto de vista sobre a crise russo-ucraniana do gás e incitou os países europeus afectados a tomar todas as medidas mesmo legais contra a Ucrânia para que o gás possa passar sem retenção pelo seu território.