Última hora

Última hora

Crise do gás afecta a Europa

Em leitura:

Crise do gás afecta a Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Depois da Polónia e Hungria são agora a Roménia e a Bulgária que se queixam de uma baixa de pressão no abastecimento de gás proveniente da Rússia. Moscovo cortou na sexta-feira o fornecimento gás à Ucrânia após o fracasso de um acordo sobre o preço para 2009, fazendo temer uma repetição do cenário de 2006, em que o diferendo russo-ucraniano perturbou o fornecimento de gás a vários países da União Europeia.

A Gazprom acusou os ucranianos de desviar gás russo com destino à Europa, enquanto a empresa ucraniana Naftogaz denuncia que a Gazprom não entregou o gás necessário para o seu encaminhamento. Moscovo está a construir dois novos gasodutos: o NorthStream, que vai ligar o porto russo de Viborg, no Báltico, a Greifswald, no Norte da Alemanha, e o SouthStream, que atravessará o Mar Negro até à Bulgária, onde se ir’a ramificar rumo à Áustria e para a Grécia. O presidente russo vai iniciar uma digressão pelas capitais europeias para expor o seu ponto de vista sobre a crise russo-ucraniana do gás.