Última hora

Última hora

Gaza: crise humanitária começa a ficar fora de controlo

Em leitura:

Gaza: crise humanitária começa a ficar fora de controlo

Tamanho do texto Aa Aa

As Nações Unidas divulgaram números sem precedentes sobre a situação humanitária em Gaza: 250 mil pessoas estão privadas de electricidade. A única Central fechou a 30 de Dezembro, por falta de matéria prima e equipamento na sequência do embargo israelita. Parte do saneamento básico foi destruído pelos bombardeamentos, há esgotos a céu aberto.

Começa a faltar farinha para fazer o pão. As escolas fecharam e servem agora de abrigo aos que ficaram sem casa. O coordenador da ONU para o Processo de Paz do Médio Oriente diz que muitas infrastruturas foram destruídas, os projécteis do Hamas tem agora um alcance de 40 km. A paz na região está bloqueada entre a irresponsabilidade do Hamas e o excesso da reacção israelita. A chefe da diplomacia do Estado hebreu esteve na quinta-feira em Paris para conversações com o presidente francês. Aos jornalistas mostrou-se insensível à questão humanitária: Tzipi Livni considera que a situação humanitária em Gaza está como deve estar, até há mais pontos de passagem; entende que enquanto durar a operação militar contra o Hamas a vida das pessoas aliviada conforme for possível. De acordo com as autoridades judaicas, 6 mil e 500 toneladas de comida e medicamentos chegaram a Gaza desde o início da ofensiva.