Última hora

Última hora

Menos gás para a Europa devido ao conflito entre Moscovo e Kiev

Em leitura:

Menos gás para a Europa devido ao conflito entre Moscovo e Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

Em plena vaga de frio a Europa vê-se ameaçada por uma penúria no abastecimento de gás proveniente da Rússia. Moscovo e Kiev não conseguem entender-se sobre as condições de entrega para 2009 e o conflito agrava as perturbações de fornecimento à Europa com baixas importantes de pressão em vários países e de supressão quase total noutros. A Eslováquia declarou estado de emergência depois de ter verificado uma redução 70% no fornecimento de gás, a mesma perecentagem foi registada em França pelo grupo GDF Suez.

Os países europeus dependentes do gás russo que transita pela Ucrânia, tais Áustria, Polónia, Alemanha, Itália, França, Eslovénia, Grécia, Croácia e Hungria sofrem já reduções consideráveis ou podem vir a sofrer caso o conflito se prolongue. Na Bósnia, a companhia de distribuição advertiu para o risco de uma “catástrofe humanitária” na Bósnia-Herzegovina se a situação do corte total do gás proveniente da Rússia “durar muito”.