Última hora

Última hora

Alemanha discute novo plano de relançamento da economia

Em leitura:

Alemanha discute novo plano de relançamento da economia

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois partidos da coligação governamental alemã chegaram a um acordo de princípio para lançar um segundo plano para estimular a economia do país.

Reunidos ontem em Berlim sociais democratas e cristãos democratas acordaram desbloquear 50 mil milhões de euros nos próximos dois anos. As medidas reforçadas surgem depois das críticas da esquerda, de empresários e industriais à ineficácia da primeira injecção de 32 mil milhões de euros. Para a Chanceler Angela Merkel, “o principal objectivo do novo plano de acção é salvaguardar postos de trabalho, assegurando investimentos, assim como aliviar o fardo que pesa sobre várias famílias, no que toca a impostos e contribuições”. A aprovação do plano está dependente ainda de um entendimento até ao início da próxima semana, sobre uma redução dos impostos. Uma medida defendida pelos conservadores mas vivamente criticada pelo SPD, que propõe como alternativa uma baixa nos descontos da segurança social para a população mais carenciada. O líder do partido Frank Walter Steinmeier defende a sua proposta afirmando que, “implica 17 milhões de reformados, enquanto a redução dos impostos defendida por Merkel beneficiaria apenas dois milhões de empresários”. A nove meses das legislativas, o clima de pré-campanha eleitoral abala a recuperação da maior economia europeia. Os analistas prevêm a saída da recessão só em 2010 e a possibilidade do número de desempregados aumentar dos actuais 3 milhões para 4 milhões até ao fim do ano.