Última hora

Última hora

Rússia reduz abastecimento de gás europeu através da Ucrânia

Em leitura:

Rússia reduz abastecimento de gás europeu através da Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

A questão do gás russo volta a afectar a Europa, onde alguns países já registaram cortes no fluxo de gás natural.

A Rússia reduziu esta segunda-feira um sexto do abastecimento, que passa pela Ucrânia com destino ao velho continente, a mesma quantidade que Moscovo acusa Kiev de desviar em proveito próprio. Para compensar os clientes europeus, as autoridades russas comprometeram-se a utilizar rotas de abastecimento alternativas através da Bielorússia e da Turquia. O embargo resultante das divergências entre a Ucrânia e a Rússia está a afectar sobretudo o leste europeu. Pelo menos sete Países, entre os quais a Bulgária, Hungria, Polónia e a República Checa assinalaram cortes no abastecimento. Em Bruxelas, a Comissão Europeia fala em redução de aprovisionamento em alguns países mas diz não haver perigo imediato. “A informação que recebemos das companhias de gás dos países envolvidos indicam que, nesta altura, os consumidores finais não são afectados, e que não há um perigo imediato para as reservas dos cidadãos europeus”, disse o porta-voz da Comissão Ferran Tarradellas Apesar de ainda não haver motivos para grandes preocupações, o frio que se faz sentir na Europa aconselha à tomada de precauções. A UE está a pressionar Kiev e Moscovo a resolverem os diferendos sobre os preços da distribuição para 2009, que levaram a Rússia a interromper o abastecimento a 1 de Janeiro.