Última hora

Última hora

Disparos entre Israel e o Líbano fazem temer alargamento do conflito israelo-palestiniano

Em leitura:

Disparos entre Israel e o Líbano fazem temer alargamento do conflito israelo-palestiniano

Tamanho do texto Aa Aa

O comando da Força Interina da ONU no Líbano apelou à contenção, depois da troca de disparos desta manhã entre Israel e o território libanês. Um incidente que elevou as preocupações de uma regionalização do conflito entre o Estado hebraico e o Hamas.

O exército israelita respondeu com artilharia sobre a zona de Teir Harfa, no sul do Líbano, de onde foram disparados vários “rockets” sobre a localidade hebraica de Nahariya. O primeiro-ministro libanês Fuad Siniora condenou tanto o ataque sobre Israel, como a resposta do Estado hebraico. Entre os dois feridos ligeiros pelos “rockets” lançados do território libanês, uma funcionária de um lar de terceira idade explica que sentiu “um impacto”, viu “fogo a subir pelo edifício e depois as paredes e vidros cairam-lhes em cima”. Desde a manhã, a aviação israelita sobrevoa intensivamente a fronteira e a região de onde foram disparados os “rockets” contra Naharyia. A força das Nações Unidas reforçou as tropas no Sul do Líbano para tentar evitar uma repetição do ataque. A Finul e exército libanês estão a investigar a origem dos disparos. O Hezbollah libanês negou responsabilidades e as suspeitas parecem dirigir-se para grupos radicais palestinianos, numa reacção à ofensiva israelita na Faixa de Gaza.