Última hora

Última hora

Piratas somalis recebem três milhões de dólares para libertar superpetroleiro Sirius Star

Em leitura:

Piratas somalis recebem três milhões de dólares para libertar superpetroleiro Sirius Star

Tamanho do texto Aa Aa

O resgate de três milhões de dólares pôs fim a quase dois meses de captura do superpetroleiro saudita pelos piratas da Somália. O Sirius Star, com cerca de cem milhões de dólares de petróleo e 25 membros da tripulação, foi libertado hoje, dirigindo-se agora para a cidade do Cabo, na África do Sul.

O navio foi capturado a 15 de Novembro a quase 800 quilómetros ao largo do Quénia. Um feito para os piratas somalis, tendo em conta o tamanho do navio e, sobretudo, a distância em relação à costa da Somália. Em 2008, o Golfo de Aden tornou-se na rota marítima mais perigosa do mundo. Segundo a agência marítima internacional, num ano foram sequestrados, no Corno de África, 80 barcos e 19 continuam nas mãos dos piratas. A comunidade internacional reagiu. Nos últimos meses, cada vez mais países integram a força internacional que patrulha a zona, mas a situação política na Somália dificulta o combate à pirataria.