Última hora

Última hora

Motown Records celebra 50 anos de música e de luta contra o racismo

Em leitura:

Motown Records celebra 50 anos de música e de luta contra o racismo

Tamanho do texto Aa Aa

A poucos dias da chegada do primeiro-presidente afro-americano à Casa Branca, a editora discográfica Motown Records celebra cinquenta anos.

Berry Gordy, o fundador da empresa norte-americana, traça um paralelo entre a filosfia da Motown e o pensamento de Barack Obama: “Sei que Obama é um admirador da Motown e gostaria de pensar que algumas das questões filosóficas que coloca foram inspiradas pelo mesmo pensamento que animou a Motown”. Os artistas da Motown recordam a segregação que existia nas salas de espectáculo há cinquenta anos. Durante os concertos, brancos e negros permaneciam separados. Berry Gordy congratula-se pelo papel da editora na luta contra o racismo: “A influência da Motown tem a ver com o reforço da unidade, levar as pessoas a juntarem-se. A humanidade é uma só”. Cinquenta anos volvidos sobre uma das décadas mais turbulentas da história americana do século XX, os artistas da Motown afirmam-se orgulhosos de terem ajudado a combater a segregação racial no país.