Última hora

Última hora

CDU e SPD de acordo sobre plano de relançamento da economia alemã

Em leitura:

CDU e SPD de acordo sobre plano de relançamento da economia alemã

Tamanho do texto Aa Aa

Sociais democratas e cristãos democratas alemães chegaram esta noite a um acordo para adoptar um novo plano contra a crise económica.

Ao final de uma reunião de seis horas, em Berlim, os dois partidos da coligação governamental chegaram a um consenso sobre o ponto mais sensível das negociações, a baixa dos impostos defendida pela CDU. Face às críticas do SPD, o projecto final limita a redução fiscal às famílias mais carenciadas, assim como a baixa nos descontos para a segurança social. Segundo o líder parlamentar dos sociais democratas, Peter Struck, “o plano inclui um pacto de investimento local co-financiado pelo poder central e pelos estados regionais, orçado em 17 a 18 mil milhões de euros que inclui medidas contra o desemprego técnico, mas também propostas para fortalecer o poder de compra, através da redução dos impostos e dos descontos para a segurança social”. No total, o estado alemão vai investir 50 mil milhões de euros nos próximos dois anos em áreas chave como a educação, a formação e as obras públicas. O primeiro objectivo passa por limitar o impacto dos primeiros efeitos da crise económica, ao nível do aumento do desemprego e da queda das vendas em sectores como o da indústria automóvel. O governo quer que o plano seja aprovado pelo Parlamento o mais tardar até ao final do mês. A nove meses das eleições, a resposta à crise económica tornou-se já no primeiro debate da pré-campanha, depois do primeiro plano de 31 mil milhões de ajudas ter sido criticado como insuficiente.