Última hora

Última hora

OCDE confirma previsões pessimistas

Em leitura:

OCDE confirma previsões pessimistas

Tamanho do texto Aa Aa

Este ano vai ser muito difícil para as economias mundiais – já se sabia, mas a OCDE veio deitar achas à fogueira esta quarta-feira, ao confirmar as previsões feitas em Novembro.

Os dados foram apresentados durante a visita do economista-chefe da organização, Ángel Gurría, ao Conselho da Europa, em Estrasburgo: “As economias da OCDE, incluindo a Zona Euro, estão em recessão e assim devem ficar, durante algum tempo, enquanto durar esta crise, que é a pior desde a grande depressão. A crise começou a estender-se às economias emergentes. O crescimento global do comércio está a abrandar de forma significativa. Espera-se uma nova desaceleração, o que significa que o pior está para vir”. A OCDE prevê quebras no PIB da maioria dos países: Menos 0,6% no total da Zona Euro, menos 0,9% nos Estados Unidos e menos 1,1% no Reino Unido. Mas o país mais fustigado é a Islândia. Este pequeno Estado, potencial candidato à União Europeia, pode ver o PIB perder cerca de um décimo do valor por culpa da crise. Esta recessão pode obrigar os governos da Europa e dos Estados Unidos a fazer uma nova recapitalização dos bancos, se não se conseguirem livrar dos activos de risco. O relatório da OCDE diz que estes activos representam um grande perigo para o sector bancário global, nesta altura de crise. A OCDE recomenda também novas reduções na taxa de juro directora do Banco Central Europeu. A instituição presidida por Jean-Claude Trichet deve fazer um novo corte, na reunião desta quinta-feira.