Última hora

Última hora

Justiça francesa absolve médicos acusados de escândalo sanitário

Em leitura:

Justiça francesa absolve médicos acusados de escândalo sanitário

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal de Paris absolveu ontem seis médicos e farmacêuticos acusados de administrarem uma hormona de crescimento contaminada com a doença de Creuzfeld-Jakob.

O caso remonta aos anos 80 quando 117 pacientes morreram na sequência do tratamento administrado a crianças e adolescentes. A acusação afirmou já que vai apresentar um recurso contra três dos arguidos que deverá ser examinado dentro de um ano pelos tribunais. A mãe de uma das vítimas afirma-se revoltada: “Sempre esperei que a justiça os condenasse de alguma forma pelo que fizeram, era o mínimo que podiam fazer”. Os juízes consideraram que, na época, os arguidos não tinham conhecimento dos riscos associados à administração deste tipo de hormonas. O advogado de defesa lembra que, “desde o início, o processo levantou várias questões sobre a percepção que os arguidos tinham do risco na altura dos factos. Se recuarmos no tempo vamos sempre ter a tendência de olhar para o caso à luz do que sabemos hoje. Mas a questão central passa por recuar no tempo e olhar para os factos com os conhecimentos que tinhamos há 20 anos”. O julgamento, iniciado em Maio, permitiu identificar várias negligências ao nível da recolha e transporte das hormonas, a partir de cadáveres contaminados. O pedido de recurso da sentença vai visar o responsável de um laboratório farmacêutico, um médico encarregue da recolha das hormonas e uma ex-responsável dos hospitais públicos. Todos são acusados de fraude agravada e homicidio involuntário.