Última hora

Última hora

O combate à pirataria ao largo da Somália mobiliza vários países

Em leitura:

O combate à pirataria ao largo da Somália mobiliza vários países

Tamanho do texto Aa Aa

Os 24 países que formam o grupo de combate à pirataria na Somália reuniram-se para coordenar esforços nas áreas militares e judiciais.

A resolução, adotada em Dezembro passado pelo Conselho de Segurança da ONU, autoriza o uso de forças terrestres e aviões estrangeiros na Somália e pede uma coordenação mais estreita entre os 16 países envolvidos nas operações marítimas contra a pirataria. Um dos pontos mais relevantes da reunião foi a identificação dos marcos legais apropriados dentro dos quais se deve processar judicialmente, com maior eficácia, os membros dos grupos que transformaram o golfo de Áden nas águas mais perigosas do planeta. Outros dois aspectos estudados na reunião do grupo de contato foram a adoção de medidas de segurança adicionais por parte das empresas marítimas. Washington e União Africana (UA) são partidários, há meses, de enviar uma missão de paz da ONU ao território somali, para evitar uma maior desestabilização do país. No Quénia prossegue o julgamento de oito somalis suspeitos de pirataria detidos pela marinha britânica em Novembro passado.