Última hora

Última hora

Obama: "Economia pode piorar antes de melhorar"

Em leitura:

Obama: "Economia pode piorar antes de melhorar"

Tamanho do texto Aa Aa

A quatro dias da tomada de posse, Barack Obama continua a medir o pulso a uma América em plena crise económica e de confiança.

O presidente norte-americano eleito deslocou-se esta sexta-feira ao Estado do Ohio, onde visitou uma fábrica de turbinas eólicas para promover as energias alternativas no gigantesco plano de apoio à economia. Perante os trabalhadores, Obama fez prova de realismo ao afirmar que “agir nunca foi tão urgente. O ano começou no meio de uma crise como nunca vimos nas nossas vidas. A retoma não vai acontecer de um dia para o outro e é mesmo provável que apesar do pacote de medidas de investimento que está em debate a situação ainda possa ficar pior antes de melhorar. Devemos todos ter consciência desta realidade”, concluiu. Ao visitar várias empresas de um Estado que é um dos principais pólos industriais dos Estados Unidos, Barack Obama pretende obter o apoio dos norte-americanos sobre um tema que considera prioritário e ao qual vai dedicar os primeiros 100 dias do seu mandato: a crise económica. Depois do voto favorável no Senado sobre a disponibilização na íntegra dos 530 mil milhões de euros do plano Paulson, Obama tem tentado convencer os senadores para a necessidade de um novo pacote de estímulo económico de 620 mil milhões de euros.