Última hora

Última hora

Alitália: nova estrutura velhos problemas

Em leitura:

Alitália: nova estrutura velhos problemas

Tamanho do texto Aa Aa

Ressuscitada há apenas uma semana, com capitais privados, a nova Alitália vive a primeira greve oficial dos seus trabalhadores.

A paralisação é um protesto pelas reformas recentes e pela incerteza quanto ao futuro da companhia aérea de bandeira italiana. Durante o dia desta segunda-feira, foram cancelados 24 voos e os trabalhadores prometem outras jornadas de greve, ainda sem data prevista. O secretário do sindicato SDL, que convocou a paralisação, afirma que “os critérios das reformas têm que ser revistos e se as coisas não mudarem, esta será a primeira de uma longa série de greves” Uma ameaça que a nova companhia dispensava, saída in extremis da falência. A Alitália é agora pertença de um grupo de 25 investidores italianos e detida a 25% pelo consórcio Air-France-KLM. Dos 23.500 assalariados restam 12.500