Última hora

Última hora

Israel retira-se progressivamente da Faixa de Gaza

Em leitura:

Israel retira-se progressivamente da Faixa de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Ao fim de três semanas de guerra, o exército israelita começou a retirar-se de forma progressiva da Faixa de Gaza.

Israel decretou unilateralmente um cessar-fogo a partir da meia-noite de sábado para domingo. Para o executivo de Telavive, trata-se de uma vitória sobre o Hamas e os principais objectivos da ofensiva foram atingidos. Poucas horas depois do anúncio de um cessar-fogo por parte de Israel, o Hamas fez o mesmo. Num discurso televisivo, o líder do Movimento de Resistência Islâmica, Ismail Haniyeh, considerou a retirada israelita como uma “vitória popular”, apesar dos mais de 1300 palestinianos mortos durante o conflito. Do lado israelita, há registo de 13 mortos, 10 dos quais eram soldados. Antes do anúncio do cessar-fogo do Hamas, um ataque com roquetes contra a localidade de Ashdod causou danos significativos num prédio com apartamentos, mas não provocou quaisquer vítimas. A ajuda humanitária entra a conta-gotas na Faixa de Gaza. O executivo israelita tem sido pressionado para abrir todos os pontos de passagem fronteiriços para que a população tenha um acesso mais rápido à ajuda humanitária. Após uma primeira noite de calma, os palestinianos começaram a sair à rua. O cenário é desolador. De acordo com o gabinete de estatísticas palestiniano, mais de quatro mil edifícios ficaram completamente destruídos.