Última hora

Última hora

Trégua "Obama" em Gaza abalada por alegados novos ataques israelitas

Em leitura:

Trégua "Obama" em Gaza abalada por alegados novos ataques israelitas

Trégua "Obama" em Gaza abalada por alegados novos ataques israelitas
Tamanho do texto Aa Aa

Mais do que as negociações internacionais falhadas é a tomada de posse de Barack Obama que parece condicionar o cessar-fogo na faixa de Gaza.

A imprensa israelita deseja hoje “Boa sorte” ao novo presidente, enquanto prossegue a retirada do território ao final de quase três semanas de ofensiva. Os militares vão, no entanto, manter o controlo sobre as actividades do Hamas para evitar o rearmamento do movimento islamita. Um soldado israelita lembra que o exército norte-americano é um dos mais poderosos do mundo e é o único a poder resolver a situação no Médio Oriente. Testemunhas palestinianas, citadas pelas agências noticiosas, referem que a marinha israelita terá bombardeado algumas zonas junto ao litoral, ferindo vários habitantes. As escavadoras do exército penetraram, durante a noite, no território, para nivelar cerca de 50 hectares de terreno. Apesar da retirada, Israel continua a afirmar que o Hamas possui ainda um arsenal de mais de 2 mil mísseis e que estará a tentar reabastecer-se em armas iranianas. A ofensiva das últimas semanas provocou mais de 1300 mortos palestinianos, a maioria civis destruíndo inúmeros edificios e infraestruturas. Várias organizações humanitárias pretendem acusar Israel de crimes de guerra, um responsável da ONU, falava esta manhã de “crimes contra a humanidade”.