Última hora

Última hora

Um caminho humanitário para Gaza

Em leitura:

Um caminho humanitário para Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Sob a pressão da União Europeia Israel comprometeu-se a abrir “todos os corredores que forem necessários” para facilitar a entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza.

A confirmação foi avançada pelo ministro dos negócios estrangeiros checo Karel Schwarzenberg, após uma reunião com a sua homóloga israelita Tzipi Livni. Um encontro em que a ministra israelita afirmou que “o direito de Israel de se defender inclui o direito de evitar o contrabando de armas do Irão para o Hamas”. Estes encontros fazem parte dos esforços europeus de consolidar o cessar-fogo em Gaza e reativar o processo de paz no Oriente Médio. Tzipi Livni, afirmou que se o movimento islâmico Hamas lançar de novo foguetes contra os israelitass, as tropas voltam a avançar com nova ofensiva militar contra os militantes. No domingo os 27 países membros da União Europeia mais o Egito,a Jordânia, a Turquia e a Autoridade Palestina reunem-se mun jantar para falar de um processo de paz para a Faixa de gaza. Uma centena de manifestantes concentraram-se na zona das instituições europeias para protestarem contra a presença da chefe da diplomacia israelita na Europa.