Última hora

Última hora

Eleições antecipadas na Islândia

Em leitura:

Eleições antecipadas na Islândia

Tamanho do texto Aa Aa

Face à crescente pressão política interna e ao descontentamento popular originados pela crise financeira, o primeiro-ministro islandês, Geir Haarde, anunciou a demissão.

O chefe de governo declarou que pretende marcar novas eleições para o dia 9 de Maio. Geir Haarde referiu também que não pretende recandidatar-se, pois sofre de um tumor maligno no esófago e vai submeter-se a tratamento, muito em breve. Em condições normais, as eleições legislativas apenas deveriam realizar-se em 2011 mas a crise financeira levou à bancarrota o país com uma população de 320 mil pessoas. Os protestos populares sucederam-se com o primeiro-ministro e o presidente do banco central a serem os principais visados pela população descontente. Também no seio da coligação governamental assistiu-se a uma crescente oposição. Mesmo a ministra dos Negócios Estrangeiros, Ingibjorg Gisladottir, líder do partido minoritário na aliança sugeriu um novo escrutínio na primavera.