Última hora

Última hora

Mantém-se mistério sobre razões da matança em creche belga

Em leitura:

Mantém-se mistério sobre razões da matança em creche belga

Tamanho do texto Aa Aa

A população de Dendermonde continua sob o choque da matança conduzida por um jovem numa creche da localidade belga.

Enquanto junto ao local do crime se multiplicam as manifestações de solidariedade com as vítimas, todos se perguntam quais as razões que motivaram o atacante, que continuam rodeadas de mistério. Hoje Dendermonde assistirá a uma marcha solidária, enquanto várias crianças e funcionárias continuam hospitalizadas devido às facadas desferidas pelo jovem. As autoridades identificaram o atacante como “Kim D.”, de vinte anos. Na sexta-feira de manhã, o jovem entrou na creche e matou duas crianças e uma funcionária, fazendo ainda uma dezena de feridos. O procurador de Dendermonde explica que continuam sem saber “qual o motivo” do crime, nem “porque é que ele se dirigiu à creche” em questão, já que “não vivia na zona”. O atacante foi detido uma hora depois do crime e mantém-se desde então no silêncio absoluto. Os meios de comunicação locais identificaram-no com Kim De Gelder, um jovem que habitava há três meses num apartamento a trinta quilómetros da creche que atacou.