Última hora

Última hora

Resultados agridoces para a Shell

Em leitura:

Resultados agridoces para a Shell

Tamanho do texto Aa Aa

A Shell teve uma queda nos lucros, no último trimestre do ano passado.

O lucro líquido caíu 28%, para os 3,6 mil milhões de euros. No total de 2008, no entanto, o resultado subiu para um recorde, em termos de empresas europeias, nos 24 mil milhões de euros, graças à forte subida dos preços do petróleo, na primeira metade do ano. Em apenas meio ano, os lucros do gigante petrolífero anglo-holandês caíram para metade. No segundo trimestre, altura do grande pico dos preços do petróleo, os resultados atingiram os 7,4 mil milhões e vieram depois a caír progressivamente. Diz o presidente executivo, Jeroen Van der Veer: “Foi um ano muito estranho. Tivémos um lucro recorde, comparando com os resultados anteriores, mas no fim do ano tivemos problemas com a economia de muitos países. Apesar deste lucro recorde, não temos razões para festejar”. A Shell não pode festejar, sobretudo porque os preços do petróleo estão agora a um terço do valor que tinham, no Verão do ano passado, altura em que atingiram um máximo histórico. O preço dos combustíveis está a ser arrastado. Consequências da crise…