Última hora

Última hora

Dirigentes iranianos prestam homenagem ao fundador da República Islâmica

Em leitura:

Dirigentes iranianos prestam homenagem ao fundador da República Islâmica

Tamanho do texto Aa Aa

Trinta anos depois da revolução, os dirigentes iranianos prestaram homenagem ao fundador da República islâmica, o imã Ruhollah Khomeiny.

O mausoléu foi decorado com uma foto do dia em que regressou ao Irão, após 15 anos de exílio. O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse que a revolução continua viva e que não se confina às fronteiras do país. Ahmadinejad assistiu com o líder surpremo do Irão, o aiatola Ali Khamenei, às cerimónias que decorreram no mausoléu do imã Khomeiny. As celebrações vão continuar até 10 de Fevereiro, data do aniversário da queda do regime do Xá Mohammad Reza Pahlevi, que governou o país durante quase quatro décadas. Khomeiny só aceitou regressar ao Irão, depois do Xá ter deixado o país a 16 de Janeiro, para gozar umas alegadas férias, numa altura em que a maioria da população já era leal a Khomeiny. Antes de sair nomeou para primeiro-ministro Shapour Bakhtiar, que só se aguentou no poder 36 dias. Rapidamente, Khomeini afastou os elementos mais moderados, criando uma república islâmica, da qual se tornou o líder supremo.