Última hora

Última hora

Gordon Brown considera greves contra estrangeiros "indefensáveis"

Em leitura:

Gordon Brown considera greves contra estrangeiros "indefensáveis"

Tamanho do texto Aa Aa

As greves que têm estado a paralisar a indústria do Reino Unido e que têm como objectivo protestar contra os trabalhadores estrangeiros tiveram finalmente direito a um comentário do primeiro-ministro Gordon Brown.

Em entrevista a uma televisão inglesa, Gordon Brown referiu que estas greves estão erradas e são “indefensáveis”. O chefe de governo explicou também que o executivo está a trabalhar para responder às questões que as pessoas se colocam nesta caso particular. As acções de protesto contra a presença de trabalhadores portugueses e italianos estenderam-se a todas as infra-estruturas energéticas do país. Gordon Brown apelou aos grevistas para que parem esta segunda-feira com as acções de protesto. O primeiro-ministro britânico explicou também o que quis dizer no Parlamento, em 2007, com a frase “trabalhos britânicos para trabalhadores britânicos”. Brown afirma que pretendia dar qualificações aos britânicos e encorajá-los a fazer cursos e a adquirirem conhecimentos para poderem desempenhar os trabalhos feitos actualmente pelos estrangeiros. Os protestos tiveram início quando a petrolífera francesa Total atribuiu um contrato numa refinaria no leste de Inglaterra à empresa italiana IREM. Cerca de 100 trabalhadores portugueses e italianos trabalham na obra, número que deverá subir para os 400 em Março. Os sindicatos ingleses queixam-se que não tiveram oportunidade de se candidatarem aos empregos.