Última hora

Última hora

Obama admite erro da escolha de Daschle para a Saúde

Em leitura:

Obama admite erro da escolha de Daschle para a Saúde

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama reconheceu ter cometido um erro ao nomear Tom Daschle para a pasta da Saúde. Ao contrário do seu antecessor, o presidente norte-americano optou por enfrentar em público a polémica em torno das dívidas ao fisco de Daschle que na segunda-feira rejeitou o cargo na nova administração.

Obama admitiu que se enganou, “mas ao fim e ao cabo é importante que esta administração mostre que não pratica uma política de dois pesos e duas medidas, uma para as personalidades e outra para as pesoas normais que têm de pagar os seus impostos. A Casa Branca garante que a saída de Daschle não vai alterar o projecto de reformar o sistema de saúde, uma das principais promessas de campanha.

Obama dedica-se hoje a defender o programa de relançamento da economia. O presidente vai anunciar medidas para limitar os salários e bónus concedidos aos patrões das grandes empresas ajudadas pelo estado.

Os accionistas passarão a ter um maior controlo sobre a matéria, para evitar que o total das remunerações não supere os 500 mil dólares anuais. Uma situação que não é respeitada em empresas como a Citigroup, General Motors ou Chrysler, que beneficiam do plano de resgate de 700 mil milhões de dólares.